CONTEÚDO –  PROJETO ESTRUTURAL DE EDIFÍCIOS DE CONCRETO ARMADO

 

1. O PROJETO ARQUITETÔNICO E A DEFINIÇÃO DA ESTRUTURA

Descrição do edifício modelo. Lançamento da estrutura. Desenhos de forma da estrutura. Escolha dos materiais. Aspectos legais.           

2. VERIFICAÇÃO DA INDESLOCABILIDADE DA ESTRUTURA

Modelos de análise estrutural. O parâmetro de instabilidade. Aplicação ao edifício em estudo.

 

3. CÁLCULO E DETALHAMENTO DAS LAJES

 

Vãos de cálculo das lajes. Carregamento e reações de apoio. Verificação das flechas. Cálculo dos esforços.  Detalhamento das armaduras. Análise complementar sobre o cálculo de esforços e o cálculo de flechas em lajes de concreto armado. Novos critérios para o projeto das lajes dos edifícios, baseados em recente pesquisa realizada pelo Autor. 

 

4. PROJETO DA ESCADA

 

Desenhos de forma da escada. Cálculo dos esforços. Dimensionamento e detalhamento das armaduras.

 

5. PROJETO DAS VIGAS DA SUBESTRUTURA CONTRAVENTADA

 

Carregamento vertical das vigas. Cálculo dos esforços nas vigas da subestrutura contraventada: modelos de cálculo. Dimensionamento das armaduras longitudinais. Avaliação das armaduras mínimas. Dimensionamento dos estribos. Verificação das flechas e da abertura das fissuras. Análise dos métodos sugeridos na NBR-6118. Ancoragem das armaduras longitudinais. Detalhamento das armaduras das vigas.

Novos valores de xlim e de mlim  para o dimensionamento à flexão simples e à flexo-tração, objetivando garantir adequada ductilidade às peças fletidas (com base em recomendações do CEB/90 e em recente pesquisa do Autor). 

 

6. AÇÕES HORIZONTAIS NA SUBESTRUTURA DE CONTRAVENTAMENTO

 

Determinação das forças do vento. Repartição das forças do vento para os elementos de contraventamento. Imperfeições geométricas da subestrutura de contraventamento. Verificação da indeslocabilidade através do coeficiente Gamaz.  Análise dos pórticos de contraventamento sob a ação combinada das cargas verticais e da força do vento. Considerações sobre as ligações viga-pilar: nós semi-rígidos. Critérios de projeto dos pilares de contraventamento. Cálculo das vigas de contraventamento.

 

7. PROJETO DO RESERVATÓRIO

 

Carregamento para o cálculo como placas. Compensação dos momentos fletores nas lajes. Dimensionamento das armaduras. Cálculo das paredes como vigas. Detalhamento das armaduras do reservatório.

 

8. PROJETO DOS PILARES

 

Forças normais nos pilares decorrentes do carregamento vertical e decorrentes da ação do vento. Combinação das ações para o dimensionamento dos pilares.  Exemplos de cálculo. Detalhamento das armaduras dos pilares. Análise dos critérios da NBR-6118 para a consideração dos efeitos de segunda ordem e para a consideração da fluência do concreto. Recomendações especiais para o projeto dos pilares.

 

9. PROJETO DAS FUNDAÇÕES

Locação dos pilares e carregamento nas fundações. Cálculo do número de estacas. Detalhamento dos blocos sobre uma estaca. Detalhamento dos blocos sobre quatro estacas. Cálculo de vigas de equilíbrio.

10. PAREDES ESTRUTURAIS E PÓRTICOS PREENCHIDOS COM ALVENARIA

Rigidez equivalente de paredes com aberturas. Contraventamento por meio de paredes e pilares-parede. Repartição das ações horizontais para as paredes e os pilares-parede. Esforços solicitantes nas paredes estruturais e nos diafragmas rígidos. Pórticos com preenchimento de alvenaria.

11. AÇÕES SÍSMICAS NOS EDIFÍCIOS

Conceitos básicos de dinâmica das estruturas. Espectro de resposta para as ações sísmicas. Combinações das ações de projeto. Categorias sísmicas e categorias de utilização das edificações. Análise sísmica pelo método das forças horizontais equivalentes. Irregularidades.

   Para ver algumas páginas do livro, clique no link abaixo com o botão direito do mouse e salve o arquivo no seu computador.

Salvar arquivo

 

Tamanho: 21,0cmx29,7cm

318 páginas

  3a edição: Maio de 2014

ISBN 978-85-86717-18-5

 

 

 

Autor    -    Comprar    -    Home